Skip to content

Péssima notícia: desmatamento na Amazônia cresce 28% entre 2012 e 2013, apontam dados do governo

18 de novembro de 2013

GVces, 15/11/2013

Bruno Toledo

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, anunciou na última quinta, 14/11, os dados recentes do PRODES sobre o desmatamento na Amazônia Legal, e as notícias não poderiam ser piores: o aumento de 28% no desmatamento da região entre 2012 e 2013, com Mato Grosso (52%), Roraima (49%) e Pará (37%) puxando o número para cima. É a terceira maior taxa de aumento no desmatamento anual da Amazônia desde 1988, quando o PRODES começou a medir.

Segundo Carlos Rittl, secretário-executivo do Observatório do Clima, esse aumento reflete a falta de articulação entre as ações de mitigação e redução das emissões brasileiras e os grandes planos de desenvolvimento nacional. “Por mais que vejamos alguns setores do governo se mobilizar, a questão climática ainda não é estratégica dentro da grande agenda política brasileira”, aponta Rittl. “Isso é grave, porque o relatório recente do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas mostra que nosso país pode sofrer bastante com os impactos das mudanças do clima, especialmente nos grandes centros urbanos”.

No contexto da COP-19, as notícias constrangem os negociadores brasileiros na Polônia. O processo de negociação internacional em clima vem se arrastando nos últimos anos, e as poucas boas notícias que acompanhavam as COPs recentes sempre destacaram o sucesso do Brasil no combate ao desmatamento, o que se refletia na diminuição considerável das emissões brasileiras. No entanto, em contas conservadoras, apenas esse aumento de 28% representa mais de 100 milhões de toneladas de CO2e na atmosfera no intervalo de apenas um ano.

Se o país vinha sendo aplaudido no exterior por causa do sucesso dos esforços de combate ao desmatamento, o clima frio de Varsóvia não poderia ser mais propício para o recebimento dessa notícia durante a COP-19.

Comentários

There are no comments on this entry.

Comentar

Parceiros

Twitter Facebook Facebook Twitter Twitter Facebook Facebook Twitter

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para se inscrever a nossa newsletter.